Acho que agora enfim o processo foi concluído. Quero aproveitar para dar os parabéns pelo excelente profissionalismo e toda presteza depositada em cada detalhe do processo, tanto burocrático quanto no atendimento com informações precisas e feedback rápido. Pode ter certeza que vou indicar para todos e falar muito bem de vocês. Vou solicitar o serviço quando precisar novamente. Muito obrigado mais uma vez.

-Andre Reis Bueno.


Gostaria de registrar através deste e-mail, a satisfação pelo atendimento que nos foi prestado pela DW Brasil, em especial, por Alexandre M. Jesus, no pleito do visto canadense.
Não somente pelo êxito logrado na concessão do visto, mas além disso, pela excelência no trabalho realizado, pela clareza nas informações a nós transmitidas, pelo acompanhamento, pelo compromisso e empenho em sempre nos orientar quanto ao andamento do processo, enfim, por ter cuidado efetivamente dos trâmites com zêlo e eficiência.Tivemos um atendimento com suporte, o que nos possibilitou conforto e tranquilidade. Dessa forma, nada mais justo do que reconhecer, agradecer e recomendar aos amigos!
Nossos sinceros agradecimentos!

Thiago David de Souza, Tatiana Meira de Santana e toda equipe da cantora Tati Meira.


Gostaria de parabenizar DW Brazil Vistos pelo excelente trabalho. Em especial ao Alexandre por estar fazendo essa conexão Brazil e Canada. Diego Snow – Top 4 Entertainment


QUERO REGISTRAR MEU TESTEMUNHO E A GRATIDÃO PELO SEU ATENDIMENTO DURANTE O PERÍODO EM QUE TRANSCORREU A OBTENÇÃO DO VISTO PARA VIAGEM AO CANADÁ.
SUPEROU TODAS AS ESPECTATIVAS. TUDO CORREU MUITO BEM, TIVE SUA ASSISTÊNCIA PRATICAMENTE “ON LINE”. NENHUMA DEMORA PARA RETORNAR MEUS QUESTIONAMENTOS E SEMPRE COM MUITA CORTESIA.
MESMO APÓS O ENCERRAMENTO DO PROCESSO, TODAS AS VEZES QUE PRECISEI TIVE SUA AJUDA E ESCLARECIMENTOS PRONTAMENTE.
FOI GRATIFICANTE TER SEU ATENDIMENTO. UM GRANDE ABRAÇO. JOÃO NASCIMENTO JÚNIOR.


Gostaria de deixar com vocês o seguinte depoimento: “Com a fenomenal ajuda da DW Brazil, o nosso visto, que era pra sair de 30 a 60 dias, saiu em 20 dias! Ficamos muito felizes com a prontidão e rapidez com que tudo aconteceu comigo e minha esposa e em como conseguimos a documentação muito rápido. Estamos radiantes! Estamos aqui em Vancouver e é uma cidade absolutamente linda, limpa, organizada e um charme! Muitas coisas interessantes pra vermos e experimentarmos! Agora, depois de 9 meses, já estamos super ambientados e pensamos em não voltar mais pro Brasil.” Um grande abraço a todos vocês e um sincero muito obrigado! – Victor Westmann / SP


Oi Cristiana, tudo bem sim!!!!

Ja iria enviar um e-mail, mas tirei o dia para desfazer as malas….e passou rápido….acabei esquecendo.
A viagem foi maravilhosa!!!!!!Adoramos!

Primeiramente queremos elogiar a atenção e profissionalismo do Eddy!!!Além de ser uma pessoa super agradável e bem humorada que nos mostrou a itália ao som de musicas lindíssimas e escolhidas a dedo…pois recordamos as musicas que crescemos ouvindo! O Eddy foi sensacional, ele ficou conosco até o último instante…para vc ter uma idéia ele entrou dentro do trem com a gente para nos auxiliar e ver se estava tudo bem….sem palavras!Os guias locais que foram contratados também foi muito bons.

A Kika que nos recebeu no retorno da Calábria também foi atenciosa e muito simpática. Pedimos que ela nos orientasse para ir ao centro comercial em Roma e ela foi de trem conosco até a estaçao na Via de la Corso onde ficam as lojas de grife!Adoramos.

Os motoristas também foram muito profissionais! Os hoteis foram bons e boa localização e apesar da correria pudemos visitar muitos lugares lindos!

Coroamos nossa viagem com os dias na nossa cidade natal…da nossa família…um vilarejo lindo na montanha na Guardia. E queríamos ver neve e vimos!

Concluindo foi tudo a contento!

Com certeza vamos fazer outros roteiros com vcs!

Grande abraço!
Eliana e fam.


Olá, Karin! Tudo bem?

Desculpe novamente pela demora, estive doente nos últimos dias, com uma dor de cabeça muito forte e fotofobia, por isso não conseguia ficar muito tempo em frente ao computador. Essa mudança brusca de tempo acabou comigo. Graças a Deus já estou melhor e com o texto pronto. Espero que esteja tudo bem com você e sua família.

“Ter ido à Suíça conhecer minha futura escola foi uma experiência inesquecível. Além de ter superado minhas expectativas em todos os sentidos, conheci uma realidade muito distante da brasileira, não só no quesito educação, como no estilo de vida que os suíços levam.

Nas escolas da SEG, você realmente vive o multiculturalismo, pois ao ter alunos de várias nacionalidades, automaticamente se fala muitos idiomas, apesar de o inglês ser o oficial dentro das salas de aula. Creio que todos os pais e futuros alunos deveriam conhecer antes cada escola para tomar uma decisão mais consciente, pois ao ter opções de altíssima qualidade, fica difícil escolher, mas cada escola tem um foco e uma atmosfera diferente, e isso só se pode sentir visitando pessoalmente.

Estou certo de que estudar na Suíça me abrirá portas extremamente importantes para o meu futuro profissional, além de me proporcionar uma experiência impagável e inesquecível de conviver com diversas culturas num mesmo lugar.

Grande abraço!”

Danilo Torres


Boa tarde Maria Luiza ! Tudo bem ?

Quero agradecer toda a ajuda para o visto canadense e também sobre o seguro saúde.

A Giovana AMOU o Canadá ! Ela retornou ao Brasil ontem! Foi tudo ótimo e não precisou usar o seguro ( que bom…)
Muito, muito obrigado

Luciana


“Bom, por aqui esta tudo otimo! amando esse lugar, acho que se pudesse não voltaria nunca mais!
Não sou muito boa em escrever, mas vou tentar.

Vancouver é uma linda cidade. Fiquei encantanda com a recepção da familia e principalmente da escola, onde os professores ajudam, não só no aprendizado do ingles, mas também dão dicas para conhecer lugares e vivenciar um pouco mais a cultura canadense. Esta tudo em perfeita harmonia, sem nenhum problema, isso porque o atendimento da DW Brazil foi execelente, desde a escolha da cidade, auxilio com o visto, e tudo o que foi preciso para ter uma otima experiencia de vida!

bom, acho que é isso… to mandando em anexo uma foto que foi tira em frente ao estadio do time de vancouver..
beijos, e mais uma vez, obrigada por tudo!”

Maíra / Vancouver


I’ve been studing at KAPLAN since June 2011 and my main objective was finding a school that would teach me in a short time because I was going to U.S.A. in a few months. So, I had to learn English as fast as I could. DW BRAZIL offered me 03 months to learn the new language, to be a person that speaks English and I thought it was nonsense. Despite of that I decided to do the course.

I can speak English very well now, thanks to the DW BRAZIL : “I went to the U.S.A. last June and I was alone I knew some friends that could speak the universal language; I am so happy and my parents are proud of me. After this big opportunity I’ll recomend DW BRAZIL for eveyone. DW BRAZIL has the excellent courses around the world !”

Vanessa Goulart / Estador Unidos


Imi wa nan desu ka?

Andando pelas ruas de Tóquio via minha vida completamente diferente da qual estou acostumado em São Paulo. Cada instante prometia novas descobertas, novos lugares, novas pessoas. Percebi com isso o quanto é interessante o processo de entender como funciona o lugar onde você está. Escapei de um Japão que todos já conhecem, simplesmente explorando o que encontrava pelo caminho.

Vivi com uma família japonesa pouco tradicional. Nada de regras rigorosas de etiqueta. Passamos horas e horas assistindo juntos aos divertidos filmes, séries e programas de entretenimento na tv. Conversava sobre música e tocava guitarra com o filho mais novo, discutia moda e estilo com a filha mais velha que se vestia num visual excêntrico de Shibuya. Recebia dicas de tecnologia da mãe da família, que até mesmo se voluntariosa a ir comigo comprar um notebook em Ikebukuro. Conseguimos um bom desconto, pode acreditar! Havia também o animado Sr. Hasunuma que arriscava palavras em inglês para poder comunicar-se melhor comigo. Quando o inglês não resolvia, mímicas eram a salvação, mas foi muito bom deixar o português de lado e notar que algumas palavras se tornam automáticas com o tempo e você consegue expressar qualquer coisa. Enfim, eram uma segunda família, queriam que eu me sentisse em casa, me ajudar com o que fosse preciso, seja com remédios enquanto estive doente ou me levando aos pontos turísticos. É muito importante deixar bem claro seus interesses, preferências e objetivos. Com isto, a família Hasunuma tornou mais rica minha experiência.

Estudei na Kudan Institute of Language and Culture. A primeira coisa que me impressionou foi a diversidade de nacionalidades. Fiz um teste de nível e cai numa sala com coreanos, russos, franceses e americanos. No fim acabei aprendo outros idiomas além do japonês. Fiz bons amigos e não me senti diferente, melhor ou pior do que ninguém, pois estávamos num mesmo nível, na mesma condição de estudantes num país estrangeiro. Os professores do curso são gentis e atenciosos, motivados a lecionar. Descontraída, a aula se tornava um bate papo e tirava proveito de coisas nas quais os alunos se identificavam. São 6 professores diferentes que alternam entre os dias da semana. Mesmo as duas curtas aulas de Kanji possuem dois professores diferentes. No dia seguinte, com outro professor fazendo a revisão, conseguia tirar minhas dúvidas da aula anterior. O problema era ter lição de casa todos os dias, mas nada que a mãe da família Hasunuma não possa ter me ajudado. As matérias não são difíceis, há muita conversação e leitura. A sala trabalha em grupo, discute assuntos em japonês e força os professores a serem criativos. O tempo passa de pressa com todas as atividades propostas, é preciso prestar atenção aos detalhes. Além das aulas normais, a escola possuía atividades extras. Para aproveitar bem minha viagem participei de todas! Aula de cerâmica, história do Japão, sushi, conversação e origami. São feitos intervalos entre as aulas. Certo dia comprei um refrigerante com embalagem de pêssego numa loja de conveniência e trouxe para sala de aula. Era um pouco ácido, mas não me importei. Até que um colega apontou e disse: – “Isso é saquê!”. Todos riram, até mesmo os professores. Comprei a lata de refrigerante pela embalagem de frutas, mas não prestei atenção ao Kanji que dizia 4% de álcool. No fim do dia, o aprendizado não se limitada apenas a frequentar a escola.

Viajei numa época difícil, após o terremoto seguido por tsunami e problemas nucleares do dia 11 de março deste ano. Ainda era possível sentir o impacto econômico e social do acontecido. Durante 20 dias ainda houveram tremores, havia racionamento de energia, alguns alimentos eram evitados e minha família extremamente preocupada no Brasil. Porém nada disso me impediu de aproveitar cada instante. Conheci os lugares que sempre sonhei como a Torre de Tóquio, o porto de Yokohama, Budokan Arena, Akihabara, a travessia de Shibuya, o parque Ueno e o famoso templo em Asakusa. Me perdi no complexo sistema de trêns e metrôs de Tóquio, conheci o canal de TV da NHK e comi Lamen num tradicional e simples restaurante, perdido no centro da cidade. Os japoneses como prestadores de serviços são muito atenciosos, no Brasil não há tanta gentileza quando se é atendido numa loja. Experimentei lanches no Mac Donald’s e notei que sim, o sabor é o mesmo! Visitei o museu de cera e tirei uma foto ao lado de Albert Einstein. Fui a dois shows de rock, incrivelmente bem organizados e pulei ao lado dos japoneses com músicas que ainda não entendia muito bem. Com meu amigo coreano joguei bola contra japoneses, ganhamos e fizemos novos amigos. Conheci Odaiba, talvez o lugar mais bonito de todo Japão e lá pilotei um carro de corrida. E muitas outras coisas além que apenas a primavera e a época das flores de cerejeira puderam me proporcionar. Próxima parada é a China. Andando pelas ruas de Qingdao quero mais uma vez ver minha vida completamente diferente da qual já pude imaginar. Muito obrigado DW Brazil.

Wilton Santana


“Fazer um curso de intercâmbio é algo engrandecedor tanto pessoalmente como culturalmente. É uma experiência única, pois cada dia naquele país se torna novo e mostra o quanto vale a pena viver para conhecer. Fiz grandes amigos, ganhei uma nova “família” e me tornei uma pessoa melhor. A DW desde o começo me auxiliou com ótimos profissionais de ótima qualidade e competência, para enaltecer ainda mais os benefícios da minha viagem.”

Oswaldo Castellano Neto / Estados Unidos